Crônicas

Construção

828a13d87db16e5512c58243b248ad30Há alguns anos atrás, enquanto nosso carro trafegava pela Rodovia do Sol – sentido Guarapari, pela janela eu observava a paisagem, perdida entre meus pensamentos. Logo à direita uma casinha de madeira anunciando a venda de casas do mesmo porte. Suspirei.
“Ah, meu sonho uma casinha de madeira!”
O marido, que estava ao lado, não se conteve e mais que depressa respondeu ríspido: “Dá cupim!”
Ouvia-se o barulho insistente dentro da minha cabeça: “Quén-quén-quén-quééénnn!!!”
Quanta insensibilidade!
Permaneci contida com minha vontade enorme de falar um palavrão.
Durante todos esse anos o relacionamento foi tomando forma, na teoria aprendemos o que era importante para nós dois e que pequenas coisas são consideradas gigantes a partir da importância que se dá.
Passaram-se uns anos e esse mês estivemos na mesma Rodovia… A casinha continua lá e eu insisti em falar a mesma frase, com um pouco de medo, confesso.
Ele não se conteve e mais que depressa repousou a mão sobre a minha perna e disse: “Um dia nós vamos ter.”
Quanta sensibilidade!
Eu sorri. Com boca e olhos.

Relacionamento é construção. Não material, mas de valores. Aprender a valorizar o que o outro acha importante e principalmente tentar caminhar juntos na mesma direção.
Pode ser que o sonho seja só meu, mas ele fica menos distante só porque ele se importa. ;-)

Por Nubia de Léo em: 27.04.14

DEIXE SEU COMENTÁRIO