Por aí

Por aí: Maison VG.

A região das Vargens e adjacências tem uns cantinhos incríveis. Como nós gostamos – e muito – de consumir o que há de melhor pertinho de casa, resolvi inaugurar uma nova categoria no nosso blog: Por aí. Vamos compartilhar as experiências vividas e degustadas com prazer nos nossos dias de folga.
Pra você que tá chegando e apreciando o nosso facebook e site: é só anotar no caderninho e vir VIVER também.

Dessa vez, no primeiro sábado de folga do ano, resolvemos ir almoçar no Maison VG. Esse já estava a mais de um mês na minha listinha.
Pegamos o carro e subimos a nossa “serrinha”, na Estrada do Sacarrão. A Estrada do Sacarrão é como se estivéssemos em Araras, mas à 10 min de casa. Adoro! :-)
O Maison VG fica um pouquinho acima do Don Pascual.
Só tínhamos nós no restaurante. Chegamos antes de abrir, fomos muito bem recebidos pelo auxiliar do chef e ficamos aguardando na área externa, respirando ar puro, de olho na décor e enquanto a moça da limpeza dizia que não tinha jeito, que o jamelão acabava com a limpeza do chão, eu suspirava… Que sorte! <3
Nos sentamos na área interna, o Dani preferiu o ar condicionado. E eu ganhei uma boa desculpa pra voltar lá e almoçar ao ar livre. E no inverno. E à noite. E com amigos. E comemorando aniversário de casamento. :-)
Fomos atendidos calorosamente pelo maître e sócio Cleiton, que nos fez sentir em casa. Papo leve, indicações dos pratos, jazz, acompanhado de um bom vinho português…
O chef holandês, Jos, faz arte com inspiração asiática. Vocês não fazem ideia do sabor! Que mãos! E são essas mesmas mãos que pincelaram alguns dos quadros que estão espalhados pelo restaurante. Ele também é artista plástico. O que não me causou nenhum espanto.
Estava um clima tão envolvente, que minha ânsia para ir com sede ao pote, mal me deixou fotografar os pratos.
Infelizmente não tenho fotos, mas posso descrever babando o nosso almoço, ainda que não lembre o nome dos pratos. De entrada, camarões com aspargo e salada com salmão. O prato principal foi porco com arroz de jasmim, pra mim e cherne com aspargos, pro Dani. E a sobremesa, ahhhhh a sobremesa… Eu ia de rabanada, mesmo torcendo o nariz pra ela. Mas com a indicação do Cleiton, feito pelas mãos do Jos, eu nem pensei duas vezes. Enquanto as papilas gustativas ainda batiam palminha, o assistente do chef nos sugeriu uma sobremesa que eles tinham passado a noite fazendo… Ah, eu não ia perder a oportunidade! (a rabanada fica pra próxima)
Eu não me lembro o nome da sobremesa e se alguém me falou eu nem ouvi. Comi gemendo. Parece um mousse de chocolate, mas a consistência é mais durinha. Ele é servido lindo, em forma de retângulo. A textura é de grana padano, com aqueles floquinhos no meio, mas floquinho de chocolate, sabe como? Morri.
É importante saber que o cardápio é alterado toda semana, de acordo com a inspiração do chef. E essa é a melhor parte porque tem sempre novidade e podemos voltar lá todo mês, como se fosse a primeira. Olha que maravilha! rs

Outra coisa boa, que eu dou maior valor: Pra eles menos é mais. Assim como nós.
Eles não querem lotar o restaurante, preferem atendimento personalizado e disponibilidade para dar a atenção especial que cada cliente merece. E conseguem, viu?!

Como se não bastasse tudo isso de bom que descrevi acima, eles também tem hospedagem. Mais uma super indicação de hospedagem para nossas noivas. E eu, gordinha que sou, já fico imaginando esse café da manhã…!

maison_vg_-_lombo_de_porco_com_molho_de_mostarda_dijon._credito_filico

43981190

maison-vg (1)

www.maisonvg.com.br